O Método Stolf de Avaliação de Falhas

O levantamento de falhas em cana-de-açúcar usando o método de Stolf permite a obtenção do índice de falhas e uma previsão de perdas de produtividade na cultura.

Nesta post em nosso site você pode conferir em detalhes o processo:

https://drone4map.com.br/cana

Avaliação de Logística de Replantio

A avaliação de logística de replantio é um produto que permite uma tomada de decisão mais eficiente para a área estudada.

Nesse produto são utilizados os dados operacionais do cliente em conjunto com levantamento de falhas. A partir destas informações geramos diferentes cenários, e desta forma determinamos o melhor retorno econômico no replantio.

Um mapa é gerado a partir da comparação de seis possíveis cenários de replantio: cobertura total das falhas (100%) e linhas de plantio com índices de falhas superiores a 1%, 2%, 3%, 4% e 5%.

Critérios operacionais de replantio

Para se obter informações úteis na tomada de decisão das linhas a serem replantadas, alguns critérios foram inferidos, entretanto, estes dados podem ser alterados de acordo com a realidade do cliente:

  • Produtividade média esperada de 80 toneladas/ha em 4 cortes subsequentes;
  • Critérios de zonas replantáveis:
    1. Distância mínima de 50 cm a partir da cana existente, onde uma falha replantável deve ter o comprimento de no mínimo 2x a esta distância;
    2. Distância de 50 cm entre mudas;
    3. Não serão replantadas locais onde o paralelismo for inferior a 20% da distância determinado em projeto de plantio;
  • Critérios operacionais:
    1. Considerado o replantio de Mudas Pré-brotadas (MPB);
    2. Velocidade de trabalho de 1,5 km/h;
    3. Eficiência de campo de 65%.

Estudo de caso

Neste exemplo é possível entender como nossas avaliações contribuem para uma melhor tomada de decisão para o replantio em uma área de cerca de 200 ha. A Figura 4 mostra a área de estudo e sua distribuição de falhas.

A área possui um índice de falhas de 11,18%, na sua maior parte, cerca de 60,5% da área em padrões excelentes, com 20,5% em padrões normais, e os restantes (cerca de 19%) de subnormal a péssimo.

A avaliação da logística de replantio considera que para realizar o replantio deve ser percorrido toda a linha de plantio onde se encontra uma falha, para tal, avaliamos as seguintes situações:

  • Cobertura total de falhas:
    Onde se considera todas as linhas de plantio com falhas e paralelismo inferior a 20% do projeto de plantio;
  • Superior a 1%:
    Linhas de plantio com índice de falhas superior a 1%;
  • Superior a 2%:
    Linhas de plantio com índice de falhas superior a 2%;
  • Superior a 3%:
    Linhas de plantio com índice de falhas superior a 3%;
  • Superior a 4%:
    Linhas de plantio com índice de falhas superior a 4%;
  • Superior a 5%:
    Linhas de plantio com índice de falhas superior a 5%.
Área de Estudo:

levantamento-de-falhas-em-cana-de-acucar/

RESULTADOS

O resultado da avaliação da logística de replantio é o mapa abaixo, com cerca de 200ha e 11,18% de falhas.

levantamento-de-falhas-em-cana-de-acucar/

De acordo com a esta análise, quanto maior for o interesse de cobrimento das falhas, obviamente, maior serão os números de linhas de plantio percorridas, e maior os custos envolvidos com o replantio.

Para a melhor tomada de decisão neste caso é preciso uma análise do custo/benefício de replantio, neste exemplo tomamos a liberdade de demonstrar uma avaliação um pouco mais profunda.

Com o nosso levantamento é possível saber exatamente a quantidade de horas trabalhadas, quantidade de mudas necessárias e ainda a produção provinda das mudas replantadas, com essas informações é possível se ter uma idéia do custo/benefício, como demonstrado na figura abaixo:

levantamento-de-falhas-em-cana-de-acucar/

Para determinar os custos foi utilizado o valor hipotético de R$65,00 para a hora máquina e R$0,32 para o valor de produção unitária de mudas, também foi utilizado o valor da tonelada de cana-de-açúcar de R$74,41, para se calcular os valores da Figura 7. Na coluna Produção (tonelada) o valor obtido se refere a produção futura das mudas replantadas.

Relação custo/benefício para cada zona de replantio:

levantamento-de-falhas-em-cana-de-acucar/

CONCLUSÃO

Os resultados permitem avaliar que para a área de 200 ha avaliada teremos um retorno financeiro de R$3.106,59 no segundo corte.

Consideramos que o custo do replantio é aplicado apenas uma vez, optando por replantar as linhas de plantio com índice de falhas superior a 5%.

Avaliando os próximos 4 cortes, conluimos que o melhor retorno financeiro será o replantio nas linhas com o índice superior a 2%, com um retorno financeiro de R$70.769,20.

Destacando a importância dessas informações para a tomada de decisão, a avaliação de logística de replantio revela a realidade e a potencialidade da produção de cada área levantada de maneira individual e precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *